Rildo

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

1º ENCONTRO VIRTUAL DE FILARMÔNICA DA BAHIA

O 1º ENCONTRO VIRTUAL DE FILARMÔNICAS na Bahia, selecionado pelo Edital 03/2020 da FUNCEB, tendo como proponente RILDO OLIVEIRA RIOS, mostrará a importância de músicas tradicionais como: Dobrados, Maxixes, Sambas, Polacas, Boleros e Música Popular do Brasil. As atividades de modo remoto e virtual terá como público-alvo Maestros, maestrinas, músicos, musicistas, alunos e alunas das escolas de ensino musical, agentes Culturais de vários Órgãos e Entidades envolvidos na Cultura e suas linguagens no Estado da Bahia.

A proposta terá a música como linguagem principal, em especial a música tradicional e história das Bandas Filarmônicas. Entretanto, durante a execução do projeto serão abordadas temas como composição, regência e ensino coletivo de música visto que, as Filarmônicas tem um papel importante na formação cidadão através da MÚSICA.

Além do mais, haverá troca de saberes e experiências com apresentação de repertórios variados executados pelas 10 Bandas participantes. Serão envolvidos Professores e Pesquisadores da Música além de convidados de Órgãos e Instituições da área Cultural e Musical da Bahia.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

sábado, 2 de janeiro de 2021

Pobre e triste Homem


Aquele pobre homem coitado, de egoísta que é, queria o mundo olhando para suas dores, mas o mundo olha para outros lados. O que Ele precisa é aprender a suportar suas brigas consigo mesmo, fraco que é, não entende nada de sua pequena vida - e sendo assim, quem vai entender?

 A tristeza agora sempre é companheira de sua solidão, pois mesmo com gente por perto, ele se sente sozinho. Vive em devaneios, achando que um passado turvo lhe acompanhará até os fim dos seus dias, ou do seu dia. Ele é inseguro, carrega traumas de coisas que vivem a lhe atormentar, viaja no tempo para tentar entender os enganos e desenganos que por ventura vieram a acontecer. Pobre homem, não sabe que entre a verdade e a mentira da vida, o que mais incomoda é a dúvida do que foi ou não - a dúvida lhe açoita durante seu sono em vão.

Este homem perdido no mundo, não sabe aonde ir, não enxerga a estrada que deve trilhar, não tem forças para seguir com esperança, pois esta, se perdeu no tempo que passou. Ele sozinho, é aquele colibri velho e triste, que não encanta mais a sua flor e, outras flores estão cheias de novos e belos colibris. Este homem que um dia sonhou e acordou feliz, vive preso em um porão da tristeza, o seu sorriso esfaleceu no escuro da noite, assim ele sobrevive pela semente de amor plantada no mundo.

Ele coitado, deveria entender que ninguém é de ninguém, deveria sentir que além dele existem outros mais felizes, mais fortes, cheios de vida e que nada que fizer mudará o rumo do seu fim. Talvez precise conhecer a si mesmo, aprender a suportar e se livrar de seus medos, para assim quem sabe encontar sentido para o seu triste viver.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2020

NÃO, NINGUÉM SABE DE NADA

Não. Quase ninguém enxerga nossas angústias... 

Elas são invisíveis e causam tristeza na alma.

Não. Ninguém sente suas dores quão infinitas...

Elas doem em silêncio e vão nos consumindo.

Não. Ninguém ver as lágrimas escondidas na face...

Elas são as águas de um rio que passaram pelo tempo.

Não. Ninguém escuta seus tristes gritos em silêncio...

Eles são filhos de seus sofrimentos e feitos de dores.

Não. Ninguém se importa com o seu pobre silêncio ...

Ele é a saída que existe no começo do fim da vida.

Não. Ninguém pode fazer nada para salvar os sonhos...

Eles são mistérios que podem ou não dizer as verdades.

Não. Ninguém fará nada para alimentar a fome da vida...

Ela é cheia de segredos e seu caminho tem espinhos.

Não. Ninguém sente a sua bondade e sensatez humana...

Elas são sem importância para os ingratos e mentirosos.

Sim. Só Deus sabe de seus prantos e conhece seu coração...

Ele é quem pode nos salvar da escuridão e acender nossa luz.


segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Um brilho que se apagou

E quando chegar o momento de ir

preciso levar comigo o teu perdão, 

como uma estrela que perde o brilho, 

escura e fria, lá longe na imensidão.

Então deixarei um pouco de mim

com marcas singelas em seu coração,

mesmo que eu volte cansado e trise,

vou querer, quem sabe um aperto de mão.

A minha vida sem o teu brilho só meu,

perdeu seu rumo e chegou na escuridão.

Mas tenho em mim esperança que um dia,

o amor pela vida e por ti, não será em vão.

O AMOR poderá assim clarear meu dia

e trazer de volta o brilho que se apagou,

nascendo  no espaço vazio outra estrela,

apagando um passado triste que lá ficou.



quarta-feira, 18 de novembro de 2020

EDGAR MIRANDA VENCEU


O cidadão simples Edgar Miranda é o novo prefeito de Pé de Serra, a vontade popular prevaleceu sobre a força do poder, da prepotência e da falta de respeito à dignidade humana. Edgar foi chamado de analfabeto e outros adjetivos por pessoas que acham que estudo e boa conversa é tudo nessa vida - pois não é!

A gestão que finda agora em 2020, fez muita coisa boa para a cidade, obras, pagamento em dia e organização administrativa, cuidando assim de coisas e objetos, mas no entanto, entendo que deixou de cuidar das pessoas, digo no sentido de respeito aos direitos e falta de compaixão ao sofrimento de outrem. O prefeito atual com a desculpa que correligionários pediu para perseguir pais e mães de famílias, deixou de dar valor a gente simples e desrespeitou muita gente, a resposta, foi dada nas urnas. Serve para aprender que poder e dinheiro não é tudo. Reflita prefeito.

Entendo que tudo que aconteceu de negativo na gestão de 2017 a 2020 deva ser analisado pelo novo gestor e seus aliados para assim quem sabe não cometer os mesmos erros. Perseguição, humilhação e descaso com os direitos das pessoas não devem se repetir nessa nova administração, pelo menos é o que se espera, se não acontecerá o mesmo, o POVO dará a resposta.

Edgar precisa montar uma equipe política e técnica, ter equidade nas escolhas e ter discernimento para colocar cada pessoa em setores que possam desenvolver as políticas públicas para todos e todas, é assim que deve ser. O nosso sistema político atrapalha, pois sem acordos e negociações não se chega ao poder, entretanto é preciso adaptar as pessoas às novas ferramentas administrativas e de gestão de pessoas. É importante olhar para os anseios dos mais necessitados e procurar atender cada um de forma igualitária e sem perseguição, pois não é porque a gestão atual perseguiu pessoas que a nova deve fazer o mesmo, fica aqui o alerta.

Desejo sucesso a EDGAR MIRANDA, que tenha coragem e entendimento para enfrentar as lutas que virão, afinal administrar pessoas não é fácil, já que muitos deixam os interesses pessoais falar mais alto do que os coletivos, e quem determina e aprova uma administração é a coletividade. Gente precisa de apoio, respeito e dignidade, por isso a nova equipe precisa lembrar de administrar pessoas sem usurpar os seus direitos.

 

domingo, 15 de novembro de 2020

Caminho entre errar e aprender

Eu sempre vou aprendendo a caminhar... e cada queda na estrada, eu paro, olho para frente e traço uma nova rota no caminho. As quedas servem para nos ensinar, machuca e causa feridas expostas e impostas pelo nosso destino, ou não - o destino ainda pode ser um mistério na vida de cada um.

Aprender com os erros da vida, nos prepara para novas caminhadas e nos fortalece quando chegar dias difíceis e turvos. Queria ter aprendido mais cedo que na vida muito vale à pena e nesse sentido preciso aproveitar os momentos bons que me são ofertados. Amanhã a luz do sol poderá não brilhar para meus olhos, mas hoje eu vi o brilho desse grande astro rei.

Errar é humano, dizem... e os erros podem nos levar a um caos de civilidade, erros cometidos com intensão de prejudicar a outrem, erros planejados para causar desequilíbrio nesse mundo. Eu erro ao julgar as pessoas, eu erro quando aponto os erros alheios e esqueço de meus desacertos, eu erro quando esqueço que cada ser merece respeito e entendimento, eu erro quando tento apagar a luz de alguém e erro quando deixo o mal vencer o bem.

Com quase meio século de existência, fiz muita coisa boa, ajudei, cooperei, dei a mão. Fiz muita coisa ruim, tive inveja, me omiti quando poderia ajudar, disfarcei e procurei seguir o meu caminho sem ajudar quem precisava - é que pensei somente no meu caminho...

Mas  na vida será sempre assim, cada um no seu caminho, cada um com seus erros e acertos, mas o ser humano precisa sempre aprender com sua vida e com as quedas que por ventura tenhamos que enfrentar. Sigo em frente, quem sabe, amanhã poderá ser um grande dia ou então ser apenas uma queda, uma tristeza ou uma alegria. Sigo assim...

segunda-feira, 9 de novembro de 2020

Projeto Histórias e Sons da Lira

Histórias e sons da Lira
“Histórias e sons da Lira” é uma iniciativa de mostra dos 96 anos da Filarmônica Lira 6 de Agosto de Pé de Serra. Contará com exibição de fotos antigas, compartilhamento de áudios e vídeos dos três Encontros de Bandas realizados em Pé de Serra - BA. Este projeto foi aprovado pelo edital Calendário das Artes 2020 - 8ª edição, da Fundação Cultural do Estado da Bahia, entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado. Saiba mais sobre esste projeto no site: www.fundacaocultural.ba.gov.br

domingo, 8 de novembro de 2020

O poeta e seus prantos

Uma poesia que sofre,
a cada dia sem ser ouvida
um poeta que morre a noite,
esperando assim a despedida.

Palavras perdidas no tempo,
letras que se chocam no papel...
frases sem rumo e sem norte,
como uma leve tinta sem papel.

Versos jogados soltos ao vento,
pedidos de beijos abraços em vão,
em lamento prantos e gritos perdidos
o poeta cai e se machuca pelo chão.

Sinais que o amor se acaba em breve,
pois sozinha a poesia peleja de dor,
ela suplica apenas por um carinho,
como uma abelha deseja sua flor.

Mas a vida acaba logo ao amanhecer,
sem despedida ou penas um adeus,
e assim caminha o poeta triste e só
e sofrendo sempre os prantos seus.


quinta-feira, 5 de novembro de 2020

Olhar e ouvir - Enxergar e escutar

Muita gente nos olha mas não enxerga as injustiças e maldades praticadas pelos poderosos - é que muita gente também sofre dos mesmos males. Olhar é diferente de enxergar, pois ao olhar rápido e sem entender os sofrimentos alheios é muito fácil, já enxergar é se aprofundar nos sentimentos humanos de bondade e compaixão. É ter empatia e perceber o quanto as vezes a humanidade é desumana e insana. Olhar alguém é enxergar o que um dia poderemos passar também, mas isso é missão quase impossível.

Muita gente nos ouve como pessoa barulhenta e inquieta com as coisas da vida, mas quase ninguém nos escuta para saber de nossas aflições. Ouvir alguém remete ao sentido da audição, é algo que o ouvido capta e deixa passar com o vento. Já o escutar nos leva ao ato de ouvir com atenção, de sentir as dores alheias e quem sabe assim ajudar a aliviar os sofrimentos.

E assim, a gente vai vivendo, poucos escutam muitos e muitos enxergam poucos. É uma vida sem civilidade, cada qual na sua, cada um na rua perdido sem rumo e sem saída para a estrada de seu viver. 

A gente bem que deveria enxergar mais os nossos irmãos e escutar muito mais o que pessoas em silêncio tem para expressar. Mas nada disso adianta, a vida sempre foi e será da mesma forma que um dia começou...


quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Dilema de um pobre Professor

Documento que prova que trabalhei

Eu bem sei. Nada que eu escrever ou dizer vai mudar os planos de perseguição injustiça contra mim e minha vida, pois eu sou muito pequeno perto da força política de Antônio Joílson e seus professores que querem me ver sempre passando dificuldades. Joílson é prefeito, professor e aparentemente um cidadão do bem, só que quem é do bem não se apropria do salário de um pai de família. Como já relatei para Ele e seus algozes me perseguir alimenta bem as suas panças e engorda as suas poupanças, ou não, pode ser.

Eles sabem que trabalhei nos meses de junho e julho de 2017, dei aulas na Escola Hilda dos Anjos, a frequência foi encaminhada para o setor responsável, mas eles não me pagam e propagam a injustiça por aí. Para quem não gosta de mim, não importa nada, para eles se apossar do meu salário é motivo de alegria. O secretário de (des) educação deve se vangloriar com esse feito, pois destila sua vingança muito bem, é especialista nessa área - só esquece de fazer uma educação democrática e justa. Ou pagar o que me deve não faz parte de um processo legal e democrático? no meu caso eles querem que Eu me dane!

Portanto, mesmo sem receber o que tenho direito, continuo a minha luta pequena contra esses imundos e destruidores de sonhos. Mais uma vez sei... esse texto, minhas opiniões são inválidas, eles acham que mereço essas injustiças e muito mais, já estou preparado para as suas maldades.

Vou continuar a minha pequena caminhada, um dia quem sabe a justiça chegará e Eu terei o meu direito garantido, não posso ter pressa, preciso esperar e ver o que Deus e o destino traçou para minha pequena e pobre vida de Professor perseguido e humilhado por essa gente que não respeita a dignidade humana.



sábado, 10 de outubro de 2020

Quem será que nos ouve?


Há momentos que a gente só precisa ser ouvido, entendido. É que a pessoa se cansa de falar consigo mesmo sem encontrar respostas para seus conflitos internos É necessário também ouvir palavras sinceridade e bondade, porém poucas pessoas entendem os problemas alheios a seus interesses.

Entendo que o egoísmo nos deixa doente, o egocentrismo nos faz mau e nos leva a caminhos escuros, sem voltas. Mas se a gente não pensar na gente, quem pensará - só Deus...

A vida parece um teatro às vezes. É muito faz de conta e finge - se muito para se conformar com as injustiças e as armadilhas do destino. O nosso presente tem um pé no passado, não tem jeito e o futuro não depende somente da pessoa depende de pessoas.

Enquanto isso a gente vai fazendo de conta que está tudo bem, inventa coisas, faz oração conversa consigo mesmo e não vai a lugar nenhum, porque as coisas dependem do respeito, do entendimento, da verdade e da paz que cada um constrói para si e para os outros.

Mas a gente vive, finge, mente desmente e dramatiza cada cena do nosso viver - é necessário para não perder o sentido da existência.

quinta-feira, 8 de outubro de 2020

O Poeta e sua dor

 

O pequeno poeta sozinho,

às vezes chora em vão...

sonhando com um abraço,

quem sabe um aperto de mão


Suas lágrimas bobas perdidas,

lavam suas faces de ilusões,

em cada bater no seu peito,

perde as alegrias, as emoções.


Suas palavras não ouvidas,

soam como um som desafinado

cada sílaba escrita, não dita

se refletem de dores do passado.


Suplica ver a verdade do sol

mas peleja na mentira do escuro,

mente pra si mesmo, o coração

bate sem som no peito puro.


O poeta sente falta do dia,

em que sorriu e cantou o amor,

tem medo que aquilo que foi,

lhe traga de volta a sua dor.

sábado, 26 de setembro de 2020

A gente morre aos poucos...


 A gente vai morrendo aos poucos, é a lei natural da vida... mas é triste quando o corpo ainda vive, mas a alma, os sonhos e a esperança parecem esmorecer. No fundo, o que vai acabando conosco são as armadilhas do destino - esse às vezes é fora do controle da gente. Tem também as injustiças que nos emudece e deixa a nossa fraqueza falar mais alto. A vida é mesmo um grande mistério.

O nosso corpo responde as emoções e sentimentos, através do sistema nervoso a gente reage a medos, inseguranças e coisas inesperadas que ocorrem no nosso viver. Só sabe a gente, o egoísmo deixa muitos cegos e insensíveis para as dores alheias. Dores sem cura, que nos acompanha até os últimos dias e nos causa muita tristeza e sofrimento, ainda mais quando não merecemos sofrer por as incoerências desse nosso existir.

Caetano em sua música Cajuína. diz: "Existimos, a que será que nos destina? - pois bem qual o destino que construímos e qual aquele destino que não depende da gente? tem coisas que não temos culpa apenas pagamos um preço da insensatez alheia e carregamos o peso de não poder voltar ao tempo. Um tempo às vezes de enganos e desenganos...

Entendo que uma mentira só se acaba com a verdade, mesmo que seja verdade triste e devastadora - a mentira jamais mudará a verdade, apenas esconderá por um tempo, depois tudo cai sobre nossa cabeça.

Enquanto isso, a gente ainda respira, o corpo vive sobrevive. Mas a alma peleja e sofre em silêncio até chegar o fim. A vida é um dom, mas o saber viver é uma forma honesta e sincera de reagir as maldades humanas. Morrer é só questão te tempo, o corpo a qualquer momento ficará inerte, mas a alma do bem já pode ter adormecido desde que perdemos a confiança em nós mesmos.


domingo, 20 de setembro de 2020

Será tarde demais...


O próximo segundo poderá ser tarde demais... tarde para ver e enxergar os anseios da gente; tarde para se arrepender de não respeitar as dores alheias... poderá ser tarde para chorar as lágrimas de fingimento e tarde para sentir o sabor do vento.

Gente nos olha e não nos ver. Pessoas não sabem de nada, cada um carrega seus conflitos internos sem ser notado (a), cada ser tem direito de saber a verdade, mesmo que seja verdade de sofrimento.

Será tarde amanhã, pois o sol não brilhará para muita gente. Tarde para pedir desculpas e perdão a Deus, tarde para perdoar com alma e se livrar de ressentimentos. Será tarde para tanta coisa, mas a gente não percebe, não dá atenção, engana, maltrata pisa no coração.

Gente que faz de conta que está tudo bem, acha que não precisa dar explicação de coisas tão simples da vida... aí nesse momento vem a despedida. Custa falar o que a gente quer ouvir às vezes? qual o preço que se paga ao esconder algo de alguém que por ti tem admiração. Poderá ser tarde demais.

E, nesse mundo fechado com portas trancadas com senhas e chaves, poderá ser tarde para tudo.

Ou ainda será cedo para esconder os devaneios de outrem?

sábado, 19 de setembro de 2020

A dúvida, a chave da porta e o Amor

 

A dúvida do pobre homem,

o faz pensar, repensar o destino

imagina uma verdade não dita,

escondida nos porões, pobre menino


Morre aos poucos em vão,

cada respirar, medo do nada?

ele precisa encontrar a paz,

mesmo caído pela  estrada.


Duvida de si mesmo, de tudo!

a morte segue seu caminhar,

fica ao longe, vendo prevendo

a hora certa de o homem abraçar.


Ele busca a chave da porta,

que abre a verdade escondida,

mas a chave ainda é mistério,

assim tem medo da despedida.


Atrás da porta bem trancada

tem os mistérios do mundo,

ele tem medo, desassossego

sobre a hora a cada segundo.


Mas ainda tem esperança,

mesmo com dúvida e dor

pois ao olhar para seu filho,

ainda pensa no belo amor.


quarta-feira, 16 de setembro de 2020

Aonde foram as lágrimas

 

Existe um rio de lágrimas,

que aos poucos vai secando,

assim como a vida que passa,

e o pranto  vai se afundando.


Se afoga no mar de ilusões,

dos desenganos no caminho,

e tenta respirar, recomeçar

encontra no fundo espinho.


As lágrimas agora afogam

pois ficam presas no peito

andam pra trás do caminho,

pra ver se a vida tem jeito.


o amor ainda vive, sobrevive,

cria esperança quase perdida,

e ao lembrar de um abraço,

esquece um pouco a despedida.



Agora as lágrimas tem vergonha,

de correr na face seca e feia,

elas não adiantam nada, nada!

quando o amor desencendeia.


E assim a curta vida seguirá?

na esperança de dias em vão?

ou cairá na estrada de mentiras

desta triste e amarga solidão.




domingo, 6 de setembro de 2020

Poetize o Mundo

 Oh Maria! A mais bela flor da Poesia

A poesia brota como planta,

que encanta...

O mundo precisa ser regado,

de poesias, amado.

Os poemas são frutos do bem, 

sonhos de alguém?

O pulsar do peito poetiza a alma,

o coração acalma...

Poetize o mundo, plante amor,

assim, vai-se a dor.

Que viajemos na poesia sem fim,

não fique só assim...

A vida ressurge é poetizando,

o amor encontrando...

Os poemas são sonhos de criança,

uma canção que dança.

Poetize-se viaje pelo mundo,

pelo menos um minuto.

Regue seus sonhos com poesias,

e tenha assim,

quem sabe alegrias...





segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Contas Hackeadas

 Caros leitores minhas contas do Facebook, Instagram, Netflix foram invadidas. Estou tomando todas as providências para me proteger. Não recebam notificações de amizade ou algo parecido, pode ser um Hacker se passando por mim. Cuidado

sábado, 22 de agosto de 2020

Jardim da vida

Conheça Keukenhof, maior jardim de flores do mundo, sem sair de casa

Carregava em sua capanga,

sementes de lindas flores.

semeava em campos livres,

sonhava em colher amores.

regava com água da vida

para assim aliviar as dores


E criou-se um belo jardim,

colorido e de rara beleza.

cheiro de amor  e saudade.

encantos, cantos da natureza

um silêncio, uma brisa de paz

e onde ia embora a tristeza


Mas naquele jardim florido,

apareceu ervas  e sem cor

com cheiro de melancolia.

cada dia a menos bela uma flor.

um semeador sem alegria

jogava pelo vento sua dor


Mas no fim brotaram flores,

frutos de sua imaginação.

exalavam o cheiro do amor,

pulsava contente o coração.

aquele jardim calmo e belo

o amor nascia com emoção



segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Projeto História e Sons da Lira


Foi selecionado no Calendário das Artes da Fundação Cultural do Estado da Bahia, o Projeto Histórias e Sons da Lira. A ação será uma iniciativa de mostra dos 96 anos da Filarmônica Lira 6 de Agosto de Pé de Serra. Exibição de fotos antigas, compartilhamento de áudios e vídeos dos três Encontros de Bandas realizados em Pé de Serra - Bahia. 

Sendo dois desses com apoio dos Calendário da Artes nos anos de 2012 e 2013 com Bandas do Macroterritório 4 e tem o objetivo de relembrar e difundir a realização de encontros de Filarmônicas na Bahia, além de troca de ideias e experiências com os participantes dos encontros. No momento que passamos a proposta proporcionará interação dinâmica com a exibição de fotos, áudios e vídeos no perfil da banda, no Youtube e outras redes sociais. Será feita uma vídeo conferência com os maestros e músicos sobre a importância do apoio a encontros de Bandas Filarmônicas. Nessa pandemia essa ação contribuirá para o equilíbrio no isolamento, além de oferecer lazer, entretenimento e troca de saberes.

A proposta foi inscrita por Rildo Oliveira Rios que é integrante da Filarmônica e Coordenador do Ponto de Cultura Sons da Vida. Terá apoio também das Filarmônicas Unidas da Bahia


quinta-feira, 23 de julho de 2020

UMA SAUDADE

Vez em quando uma saudade
do abraço que não se deu,
dói no peito outra saudade,
é do beijo que não foi seu

Um olhar de longe sozinho
ver o amor passar no tempo,
um coração a pulsar, chorar
e cada lágrima um lamento

A saudade quase foi embora
e ficou ainda triste a sonhar
pra ver pelo menos um abraço
vem a alma assim se acalmar

O beijo nem é de se imaginar
pois os dias assim o levaram
lábios de longe bem distante
nunca e nunca se encontraram

As rugas chegam na face triste
momentos de dor e melancolia
e a esperança daquela saudade
que nos deixa a vagar dia a dia...

terça-feira, 21 de julho de 2020

SIMPLESMENTE PIU!

Eu sou Jorge Rios Souza, conhecido por Piu de Benzinho e muitos já me conhecem por ser uma pessoa simples e trabalhadora. Venho de uma família humilde, desde criança que sonho e luto por dias melhores, já precisei me ausentar de Pé de Serra para trabalhar, mas sempre a vontade era de voltar e viver na minha querida terra.
Com muita luta e determinação, comecei a trabalhar junto com meu irmão com um pequeno comércio de conserto de bicicletas e motos, devagar com trabalho e humildade estamos há muito tempo na área contribuindo com o desenvolvimento da cidade. Tenho a humildade e a simplicidade como objetivo nessa vida, pois meus amigos e clientes sempre são tratados com respeito e consideração.
Na política, sempre gostei e gosto de participar, pois entendo que a mesma é um instrumento de desenvolvimento da cidade e das pessoas. No ano de 2016 me candidatei a vereador e obtive votação para ser o primeiro suplente na Casa da Cidadania, sei que é uma luta difícil, mas sempre acredito nos meus sonhos e não vou desistir deles. 
Nessas eleições de 2020 sou pré-candidato a vereador com o objetivo de conseguir uma vaga e poder mostrar ao povo uma forma diferente de legislar, em especial a luta por políticas que fortaleçam o pequeno e médio comerciantes, já que somos um grupo de pessoas que contribuem para o desenvolvimento da cidade.
Tenho esse sonho de me tornar vereador e, com respeito, humildade e simplicidade estarei no meio do POVO para buscar dias melhores e novas conquistas para todos. Por isso, esse amigo PIU DE BENZINHO, coloca seu nome na disputa e almejar um espaço no poder legislativo de Pé de Serra para projetar novos rumos para nosso querido município.

Simplesmente PIU...

segunda-feira, 20 de julho de 2020

O prefeito Enganador e mentiroso


O engano do enganador é pensar que os... Boscodonordeste
Fonte: https://www.pensador.com/frase/MTY5NjM3MQ/

Vejam só: o prefeito enganador de Pé de Serra, se já não bastasse o tanto de promessas não cumpridas desde a sua campanha de milagres, agora como se fosse um ministro da verdade, está mentindo novamente para o POVO.
Dessa vez, como outras, ele em um processo judicial de 1º grau, já julgou e condenou nosso querido amigo EDGAR MIRANDA. Coitado de quem inocente acredita nessa lorota de menino das indústrias do Sul, do delegado, promotor e Juiz, aliás esse último ele já quer ser! Mas esquece que depois, no duplo grau de jurisdição ainda tem desembargadores e Ministros... pois é amigos, esse prefeito é do tipo de gente que acha que com mentiras chegará longe – bem longe daqui.
A verdade, é que o referido processo está com o prazo para resposta a contestação apresentada pela câmara de vereadores (parte ré na lide). E como sabemos, um processo segue alguns princípios como: o devido processo legal, o contraditório e a ampla defesa, estes que esse menino danado deve se valer na ação de improbidade que o Ministério Público move contra esse ENGANADOR, pois se não o fizer terá muitos problemas para provar onde estão os R$ 450,000,00 que limparam da prefeitura.
Além de não ter uma sentença prolatada, que pode ser a favor de EDGAR, poderão ser utilizados vários recursos até chegar ao trânsito em julgado (julgamento final do processo). Meus queridos leitores, não caiam nas armadilhas desse prefeito mentiroso e prepotente, acreditem na força do voto e na resposta a esse que desfez de toda a nossa população, a não ser àqueles que estão por inúmeros interesses ao lado desse ENGANADOR.
Mas deixem ele falar, mentir, querer enganar para na hora certa mostrar a esse prometedor barato que quem manda é a força do POVO, e não meia dúzia de gente do mau que quer continuar dando base para as mentiras tenebrosas desse prefeito que a todo custo tenta enganar o nosso POVO mais uma vez.
E outra, quem tem que provar que fez um processo de julgamento das contas sem falhas ou nulidades, é a Câmara de Vereadores, EDGAR é o autor da ação, e se o mesmo foi injustiçado é o candidato e será o Prefeito de Pé de Serra a partir do ano de 2021. Esperem pra ver.

Rildo Oliveira Rios
Bacharel em Direito – OAB/BA 32399E
E também professor perseguido e humilhado por este prefeito sem jeito!


quinta-feira, 16 de julho de 2020

Banquete de Dores

dor | e-Vagabundo de Ideias
Fonte: https://evagabundo.wordpress.com/tag/dor/
Eles, os mui insanos...
Se fartam de dores
enchem suas panças,
regozijam-se de horrores.
E em suas mesas sujas
do pão alheio de cada dia,
dançam e pisam na paz
a sobremesa, melancolia.
arrotam o som da guerra,
botam pra fora o fel feroz
sujam os caminhos do bem,
cada canto, grita um algoz.
E seus soldados do mau
riem dos prantos derramados,
soltam canhões, tiram a calma
furtam os sonhos. Medonhos!
escraviza, maltrata a alma.
A cada dia um banquete,
farra, algazarra de terrores
compram gente, demente.
trancam a voz, dissabores.
Sua ganância e fome vil,
nunca se acabam no infinito,
aplaudem as lágrimas sentidas
Calam a cada dia um grito.
E as dores não tem fim,
pois alimenta esses tiranos
cada gemido, soa em bocas
como um banquete de enganos.


domingo, 12 de julho de 2020

Pensar para falar


Falar o que se pensa, é sempre um desafio nesse mundo. Falar pra pensar ou pensar pra falar? talvez as duas coisas - vale uma reflexão.

O que sabemos e fazemos para algumas pessoas só tem utilidade quando somos úteis a elas, depois disso nos tornamos descartáveis, esse ciclo parece não ter fim.
Mas é preciso continuar a pensar e fazer sempre o que for preciso para cooperar, mesmo que não sejamos reconhecidos. Ganhamos experiência e discernimento para continuar a jornada da vida.
Sei também que expressar nossa opinião sobre determinado assunto, pode provocar em pessoas comportamentos agressivos, principalmente quando faltam-se argumentos. Nesse caso é melhor calar-se;
Se eu falo é porque eu penso. E se eu penso é porque falo e faço.

domingo, 28 de junho de 2020

Um sonho realizado: Sou vencedor

Era julho de 2015. Fui selecionado em uma bolsa integral pelo Prouni para o curso de Direito - um sonho que tinha estava começando a se realizar. Minha vida iria mudar muito, distante 220 km de Pé de Serra, Lauro de Freitas seria meu novo lugar por um tempo. Nem tinha onde ficar, no entanto um amigo me deu apoio e um teto por alguns meses; o agradeço sempre.
No começo achei que iria desistir, ouvi piadas que estava velho pra estudar, muitas críticas por ter que trabalhar de longe e, muitas, muitas pedras no caminho. Entretanto, eu fui estudando, me esforçando e acreditando no sonho. Foram cinco anos de luta, perdas de minha irmã querida e de meu pai, mas Deus me deu forças para continuar e cheguei ao fim da graduação.
Na verdade eu nem sei ainda o que será... ainda não caiu a ficha e penso que logo logo voltarei a estudar. O conhecimento é um processo contínuo e vivo. Nos leva a liberdade e ao entendimento do nosso papel no mundo.
Me graduei em Direito e, para quem estava velho para estudar passei na primeira fase do exame de ordem da OAB. Para muitos um feito normal, mas para alguém filho de gente pobre, sem muito apoio para estudo e perseguido por inimigos, posso dizer que sou um vencedor.
Não estudei pra ser melhor do que ninguém, talvez para não ser pior - o conhecimento liberta. Sim, eu batalhei e venci. E vocês que desacreditaram e colocaram espinhos pelo caminho, perderam seu pudibundo tempo. Vão pensar e repensar a vida de vocês!
Agradeço a Deus, a meus pais, meus professores, minha esposa e amigos que me deram a mão quando precisei. Agradecimento a todos os inimigos, sem vocês eu não teria vencido as guerras.Obrigado

sexta-feira, 19 de junho de 2020

Luz de Esperança para seguir

E bem sei: perto da força política e partidária que o prefeito de Pé de Serra possui, eu não sou nada - nada mesmo! Ocorre que na vida, outras coisas importam, a exemplo da dignidade, respeito e compaixão e, esses valores para mim tem um valor incalculável. Pena que para muitos, o que importa é se vingar, perseguir e humilhar os pequenos. Eu sou um pequeno humano que luta contra o gigante da prepotência humana.
Nasci em uma família pequena e pobre, sempre fui obrigado a lutar pela sobrevivência nesse mundo tão desigual. Meus erros cometidos em alguns momentos poder ter sidos provocados pela incapacidade de aceitar um lugar injusto nesse mundo. Ao certo, meus defeitos como: fraqueza, egoísmo, vaidade e outros mais, me fazem recomeçar a andar de maneira diferente. É preciso mudar, se adaptar as realidades impostas por uma sociedade injusta.
Antonio Joison está prefeito e é professor, se aproveita do cargo para humilhar e maltratar pessoas como Eu. Ele não liga pra nada que não seja armas para se consolidar no poder, nem que para isso desrespeito a dignidade da pessoa humana. Ele deve sentir prazer em fazer o mau. Mas sigo da mesma forma que comecei a minha caminhada. Estou certo que um dia tudo vai ser como deve ser. Deus é meu poder.
Às vezes não se tem muita coisa a perder, já fomos tão perseguidos e injustiçados que os castigos dos inimigos já não causam muita dor. Assim como eu, muita gente pode se espelhar em exemplos e pensar de como na vida perdemos muito em momentos que não voltam mais, e no agora só não se pode perder as forças do caminhar - olhar pra frente e ver um caminho de luz e de esperança.

terça-feira, 16 de junho de 2020